Chapada: Paralisação de caminhoneiros na região de Itaberaba continua, afirma categoria

Postado em maio 25 2018 - 11:50am por Jornal da Chapada
ita

Na manifestação em Itaberaba as carretas continuam paradas | FOTO: Jornal da Chapada |

A greve dos caminhoneiros em Itaberaba, cidade da Chapada Diamantina, continuará. Essa é a decisão do comando do movimento de paralisação nacional, que fica no sudoeste. Segundo o caminhoneiro Fábio Gomes, o fim da greve depende apenas da baixa de preços e impostos. “A greve só depende deles. Se for pra dizer que termina agora, a gente termina agora. Tem que baixar esses impostos de ladrão, da corrupção”, disse ao Jornal da Chapada nesta sexta (25).

Há expectativas do fim da greve, mas como algumas associações da categoria ficaram de fora da negociação, os seus membros não estão querendo aceitar os termos do acordo. Para eles a celeuma só tem fim após publicação dos termos do acordo no Diário Oficial. Na manifestação em Itaberaba as carretas continuam paradas e só estão liberando carros de passeios e urgências, como ambulâncias, cargas vivas ou perecíveis e carros carregando oxigênio.

Falta de combustíveis
Postos em diferentes cidades da Chapada Diamantina já estão sentindo o reflexo da greve dos caminhoneiros, com a falta de combustíveis. Além das filas e dos preços altos, os estabelecimentos passam por escassez de álcool, diesel e gasolina em municípios como Itaberaba, Barra da Estiva, Jacobina, Ituaçu, Piatã, Ibicoara entre outros. Há também relatos da falta de alimentos em mercados e feiras das cidades chapadeiras e até mesmo em mercado da capital, além de afetar o turismo na região da Chapada e da Bahia.

Leia mais

Postos estão sem combustíveis na Chapada Diamantina; turismo e abastecimento afetados

Mais informações
Esta sexta-feira (25) é o quinto dia de manifestações de caminhoneiros no Brasil. Cerca de 27 pontos de interdições estão mantidos em rodovias federais que cortam a Bahia. Desde a segunda-feira (21), os motoristas protestam contra os aumentos sucessivos do diesel. E mesmo com um acordo feito nesta quinta-feira (24) entre representantes dos caminhoneiros e do governo federal, as manifestações vão continuar. De acordo com o site Bahia Notícias, no estado, a rodovia com mais interdições é a BR-101.

Na estrada federal, há bloqueios como o do km 110 em Alagoinhas, próximo à uma fábrica de bebidas. Depois com maior número de protestos, aparecem a BR-242 e a BR-116 que tem quatro pontos. Na BR-242, o bloqueio do km 783 em Barreiras, no oeste, está ativo há mais de três dias. Mesma situação do km 421 da BR-116, em Feira de Santana. Com três bloqueios, vem a BR-324; com 2, a BR-407. Com apenas um bloqueio, finalizam as BRs 349, 020, 135, 415.

Jornal da Chapada

Vídeo divulgado em rede social

Leia também

Chapada Diamantina já sente as consequências da greve dos caminhoneiros; alguns postos estão sem combustíveis

Chapada: Medo da falta de combustível aumenta movimento em postos de combustíveis de Jacobina

#Brasil: Litro de gasolina em Recife passa de R$8 após aumentos devido aos protestos dos caminhoneiros

Presidente da Petrobras anuncia que empresa vai reduzir preço do diesel nas refinarias por 15 dias

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.