Pular para a barra de ferramentas
CidadesCulturaCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Andaraí flexibiliza entrada de turistas com apoio de barreiras e moradores de Igatu se preocupam com a iniciativa

“Penso que o momento deveria ser de cautela. Só temos um posto de saúde”, diz moradora.

Desde o decreto nº 2.053, no qual a prefeitura de Andaraí, na Chapada Diamantina, renovou as medidas de prevenção no enfrentamento ao novo coronavírus e, no entendimento da cidade, em necessitar de incentivos na economia local nesse período de pandemia, a administração da cidade decide retornar gradativamente os serviços do município (veja aqui). Igatu, distrito de Andaraí, segue com a proposta de atender aos protocolos de segurança previstos, e aos poucos reabre o seu comércio bem como, algumas trilhas locais, mantendo barreiras sanitárias nos acessos da cidade.

Em entrevista ao Jornal da Chapada, uma proprietária de estabelecimento em Igatu, fala sobre o impacto da pandemia da cidade. “A pandemia não interferiu muito na economia local com os incentivos do governo como, auxílio emergencial e chamadas públicas para incentivo a profissionais da cultura. Assim, os moradores conseguiram se manter nesse período”. No dia 11 de novembro, Andaraí lançou um programa de incentivo ao empreendedorismo local com o título ‘Benefícios de ser uma empresa legalizada e fomento do seu comércio’.

Gabriela Santos da Secretaria da Fazenda, fala em vídeo publicado em rede social, sobre a facilidade de quando se legaliza uma empresa. “Quando a gente está legal, conseguimos todas as linhas de financiamneto, mas temos mais um desafio que é de não termos associação dos comerciantes, apsear de Andaraí já ser uma cidade empreendedora. Queremos reforçar esse compromisso com vocês e esse evento é só o ponto de partida”, reforça Gabriela. Val, proprietário de marmoaria, participante do evento, parabeniza a mobilização, dizendo que “o bom do evento é que a informação chega até a gente. Ficou fácil agora, pois qualquer dificuldade que se tenha, a ajuda está mais próxima”, afirma Val.

Contudo, a grande preocupação dos moradores de Igatu é a chegada do novo coronavírus no local por achar “precoce abrir lugares como Igatu e outros vilarejos ao turismo. Penso que o momento deveria ser de cautela”, teme empresária local. Relata também, que aos poucos os visitantes estão aparecendo em Igatu. “Aqui as pousadas, restaurantes e comércio estão funcionando normalmente, as pessoas de outras cidades estão circulando na vila de Igatu e aqui ainda não temos casos confirmados, mas a iminência disto acontecer nos assusta muito.

Aqui existem muitos moradores que apresentam comorbidades sérias como alto índice de diabéticos, hipertensos e outras doenças e só temos uma unidade de saúde na cidade”, fala sobre a flexibilização de abertura para visitantes e ressalta, a empresária, que “não tem como isolar e tratar pessoas que moram em pequenas casas com famílias muito numerosas e com idosos. Seria uma catástrofe”.

Andréa S., também moradora local, questiona sobre a transparência do município em relação aos boletins epidemiológicos e afirma que “aqui desde os dias que começaram as campanhas eleitorais os boletins epidemiológicos não foram informados e poucos dados sobre número de casos e procedimentos para os contaminados”, salienta. O informe epidemiológico do Governo, publicou na última quarta-feira (18), o boletim atualizado, no qual consta que nenhum óbito por consequência do covid-19 foi registrado no município. Apenas três dos casos confirmados ainda seguem em recuperação, os outros 39 já foram totalmente curados.

Igatu é um pequeno povoado que se pode ter acesso por Mucugê, que fica a 22,1km, ou por entrada próximo a Andaraí, sendo 14,1km de estrada de pedras. Os dois acessos irão chegar na pequena vila que os visitantes podem experienciar sua valiosa história do garimpo na Chapada Diamantina. Um dos lugares charmosos é o caminho para as ruínas que integram o Parque Urbano local. Em outra área fica a Reserva Natural da Manga do Céu, com afloramentos, jardins rupestres, área de montanhismo e antigas minas.

Outras riquezas do local são as seis cachoeiras que ficam ao redor do povoado de Igatu, onde visitantes podem tomar banho de rio e apreciar vistas deslumbrantes. Eventos como o São João, São Sebastião e o Festival de Música de Igatu são destaques no calendário de eventos. O IPHAN nos anos de 1980, tombou o conjunto de Bens de Igatu, para preservação da sua história, segundo informações do Guia da Chapada.

O guia turístico local, Thiago, diz em entrevista ao JC, “está aos poucos voltando a levar visitantes para conhecer os pontos turísticos de Igatu. Ruína, Vitorino, Córrego do Meio, são alguns lugares que já conseguimos chegar com a proteção adequada, seguindo as regras sanitárias e os protocolos de segurança”, afirma o guia.

O Jornal da Chapada entrou em contato com os responsáveis por executarem as barreiras sanitárias e sinalizações para evitar o contágio da Covid-19, mas até o momento não obteve retorno, bem como, maiores informações sobre a questão. Jornal da Chapada com informações do Guia da Chapada.

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios