CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal
Trending

Valmir critica Bolsonaro por politizar vacina e diz que país precisa de outros imunizantes para a população

No estado baiano, as primeiras doses da vacina contra a covid-19 foram aplicadas em uma enfermeira de 53 anos, uma idosa de 83, um médico de 30, todos negros, e uma índia do povo Tuxá, de 31 anos.

Mais vacinas para o Brasil combater a covid-19. O pedido é do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) após as primeiras doses do imunizante CoronaVac chegarem ao estado baiano e o governo iniciar a vacinação nesta terça-feira (19). Para o parlamentar, é preciso que o governo federal deixe a briga ideológica de lado para ajudar no processo de imunização das pessoas. Ele critica o presidente Bolsonaro e cobra que o Ministério da Saúde (MS) atue para auxiliar as Secretarias Estaduais e adiante a compra de novas vacinas, todas que outros países já aprovaram.

“O importante, agora, é que temos um momento de esperança, apesar desse governo genocida que se apossou da Presidência da República. Foram mais de 210 mil óbitos por causa do novo coronavírus até hoje e os números estão crescendo todo dia. A vacina pode ajudar a frear esse contágio no nosso país. Na Bahia, o governador Rui Costa pensa do mesmo jeito, com um processo de imunização da população baiana imediatamente. Essas primeiras doses só vão chegar a pouco mais de 180 mil pessoas, e temos que ter mais doses para atender o povo pobre”, complementa Valmir.

No estado baiano, as primeiras doses da vacina contra a covid-19 foram aplicadas em uma enfermeira de 53 anos, uma idosa de 83, um médico de 30, todos negros, e uma índia do povo Tuxá, de 31 anos. Valmir aponta que isso é simbólico, mas representa a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) e o seu fortalecimento com ações afirmativas, que o governo federal poderia fazer. “Ao invés de ficarem mentindo nas redes sociais e por onde passam, Bolsonaro e o ministro Pazuello deveriam buscar implantar mais políticas para fortalecer e ajudar a universalizar o acesso da saúde nas zonas urbanas e rurais”, finaliza Valmir. As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios