Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Está parecendo uma ‘Torre de Babel’, diz presidente da Cifa sobre combates aos incêndios na Chapada

foto6
As chamas destruíram vegetação do balneário do rio Mucugezinho | FOTO: Portal Chapada |

Os focos de incêndios que atingem diferentes regiões da Chapada Diamantina seguem avançando, mesmo com alguns focos tidos como controlados pelo governo da Bahia, a situação continua dramática. A informação foi confirmada pelo presidente dos Combatentes de Incêndios Florestais de Andaraí (Cifa), Homero Vieira, e por brigadistas que atuam em áreas sem apoio governamental, nesta segunda-feira (16). Esse não é o único problema no combate às chamas que já consumiram mais de 2 mil hectares de unidades de conservação, em menos de 10 dias, a falta de coordenação também tem deixado os combatentes indignados. Sem falar na quantidade de informações desencontradas. Primeiro é preciso destacar que dizer que o fogo está controlado não quer dizer que foi extinto ou debelado, as atividades na região continuam e os estragos são incalculáveis.

“Os governantes não pedem ajuda e a situação se complica cada vez mais. Se não chover, vamos perder ainda mais da fauna e da flora da região. Aqui está parecendo uma ‘Torre de Babel’, onde cada um fala uma língua diferente e ninguém se entende. Ou é muito descaso ou é muito amadorismo. O Estado se preocupou em articular o corpo de bombeiro, que apesar de terem muita boa vontade não está e nem é treinado para combater os incêndios florestais”, dispara Homero Vieira. Segundo ele, o clima continua muito quente, baixa umidade do ar e muita biomassa, dificultando os combates nas regiões atingidas.

Leia também
Frente fria pode fazer chover na Chapada Diamantina nos próximos dias
Rui Costa vai sobrevoar a Chapada Diamantina e debater ações de combate aos incêndios
ICMBio combate cinco focos de incêndios simultâneos no Parque Nacional da Chapada Diamantina
Governo aponta avanços nos combates e diz que alguns incêndios foram controlados na Chapada
Fotos e vídeos: Visita de campo revela estragos dos incêndios na Chapada Diamantina; confira aqui

foto6
Homero Vieira é presidente da Brigada Combatentes de Incêndios Florestais de Andaraí | FOTO: Reprodução |

“A situação está feia. Nem o governo nem os órgãos responsáveis não agilizaram ainda a vinda de várias brigadas da Chapada, apesar que muito delas já terem se prontificado a participar dos combates. Não entendo porque a articulação com as brigadas não foi feita. Entre elas as do Morro do Chapéu, Bonito, Ruy Barbosa, Jaguarari, Igatu, Rio de Contas e Piatã. A gente não conseguiu entender porque não chamaram a gente para fazer esta articulação, disponibilizando transportes como ocorreu em 2012. Em 2013, apresentamos uma proposta de diretiva e compartilhamos com todos os órgãos envolvidos e nunca obtivemos uma resposta”, frisa Homero.

O presidente da Cifa, Homero Vieira ainda disse, em entrevista ao Jornal da Chapada, que o grande incêndio na região do balneário do rio Mucugezinho começou na beira da pista e “se tivesse sido combatido de imediatamente não teria acontecido essa catástrofe que foi com centenas de hectares queimados. Parece que o governo está fazendo um estágio para aprender sobre incêndios florestais. Ficam colocando aos poucos as estruturas humanas e materiais, em doses homeopáticas, e não fazem o monitoramento adequado e o foco volta, foi assim no Morro Branco, no Vale do Capão, em Palmeiras”, critica.

De acordo com Homero, não existe um plano de ação, vão construindo de acordo com a situação. “Eu defino tudo como o extremo do amadorismo e falta de humildade para proceder junto quem tem experiência e conhecimento. Estive no combate em Lençóis, na sexta-feira [12] e vi um caos, foi uma experiência terrível perceber o quanto nossos órgãos e governos são despreparados. No sábado, se tivesse havido uma operação elaborada e com os recursos que tínhamos no momento, o foco de Mucugezinho teria sido debelado. Cheguei a ser entrevistado, não lembro para qual jornal, na sexta, dizendo que no mais tardar em dois dias o foco estaria debelado. Isso porque pensei que com o efetivo que já tínhamos na sexta mais os recursos de aeronaves e aviões seriam otimizados”, completa.

Jornal da Chapada

Imagens de Dimitri Argolo Cerqueira do incêndio na região do Mucugezinho, entre Palmeiras e Lençóis:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também
Chapada: Chamas voltam a atingir Ibicoara e combate é intensificado na região do Lacrau
Fogo deixa rastro de destruição na Chapada Diamantina; focos voltam em Ibicoara e Vale do Capão
Suspeito de atear fogo no Parque Nacional da Chapada Diamantina é detido pela polícia
Fogo toma proporções gigantescas e consome o Parque Nacional da Chapada Diamantina
Chapada: Presidente da brigada de Andaraí denuncia a ‘indústria do fogo’ na região

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios