Combatente pede investigação e sugere ‘brigada plantonista’ para a Chapada Diamantina

Postado em dez 5 2015 - 1:34am por Jornal da Chapada
foto5

O fogo consumiu áreas de preservação ambiental em diferentes municípios da região | FOTO: Dmitri de Igatu |

Com os focos de incêndio controlados, o que ficou, além da destruição de parte da fauna e da flora da região da Chapada Diamantina, foi a necessidade de se ter monitoramento e ações de prevenção contra o fogo. A ideia é defendida por diferentes brigadas voluntárias e foi alvo de mais uma crítica feita pelo presidente dos Combatentes de Incêndios Florestais de Andaraí (Cifa), Homero Vieira. Em contato com o Jornal da Chapada neste sábado (5), o brigadista diz que é inconcebível que mais incêndios estejam assolando a região e pede a criação imediata de uma brigada plantonista.

foto5

Homero pede que seja criado um plano de estratégias de prevenção ao fogo na Chapada Diamantina | FOTO: Reprodução/Suzana Matos |

Leia também:
Brigadistas controlam linha de fogo no Vale do Capão; final de semana é de rescaldo
Matéria especial da TV Aratu mostra o combate de brigadistas aos incêndios na Chapada Diamantina
Não há motivos para cancelar viagem à Chapada Diamantina, informa associação

“Isso evitaria que o fogo se espalhe e ganhe força, como aconteceu várias vezes este ano. Mas é preciso que seja dada a essa brigada a mobilidade que precisa. E se o Estado não tem pernas, é melhor passar a bola para quem realmente faz a diferença, que hoje são as brigadas voluntárias”. Ao defender a elaboração de um plano de combate e de prevenção, Vieira aponta que “é irracional, algo extremamente bizarro, ver que o Estado e a União mantêm a mesma postura dos outros focos ocorridos a menos de 10 dias”.

Sobre o pedido de investigação do Ministério Público à Polícia Federal, o brigadista ainda ressalta que “o problema não é saber que os incêndios são provocados pelo homem. É saber por que se permite que ele tome proporções catastróficas. Todo incêndio nasce pequeno e é preciso ter prontidão para que evite dele crescer”. Para Homero, os promotores públicos que acompanham o caso devem pedir celeridade nas investigações da Polícia Federal.

“Não se deve apenas investigar quem causou os incêndios, mas também os caminhos seguidos pelos muitos recursos públicos que estão sendo gastos. A eficiência do Estado e da União é, no mínimo, questionável. Até quando nossos brigadistas serão explorados? Até a exaustão? Na verdade, o que observamos são os voluntários subindo e descendo serra, combatendo incansavelmente as chamas por amor à Chapada Diamantina. Enquanto o Estado, a União e nossos órgãos ambientais tentam se promover com discursos baratos e promessas vazias”, critica.

Jornal da Chapada

Leia também:
Chapada: Presidente da brigada de Andaraí denuncia a ‘indústria do fogo’ na região
Está parecendo uma ‘Torre de Babel’, diz presidente da Cifa sobre combates aos incêndios na Chapada
Conversa bonita e mãos cheias de doces não resolvem o fogo na Chapada, diz presidente da Cifa

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

4 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.