CidadesCuriosidadesEducaçãoMenu Principal

#Chapada: Estudantes do campus da Uneb em Seabra realizam oficinas gratuitas até o fim de outubro

uneb
As oficinas acontecem do dia 18 ao dia 27 de outubro no campus da Uneb em Seabra | FOTO: Ilustração/Arquivo/Uneb |

Estudantes do Campus XXIII da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Seabra, e moradores de toda a Chapada Diamantina poderão participar de oficinas gratuitas oferecidas na instituição de ensino a partir desta quarta-feira (18) até o dia 27 de outubro. As oficinas ocorrem durante o evento ‘What, Nós temos Halloween’. O primeiro minicurso acontece na quarta (18), às 14h, e tem como objetivo estudar e produzir o gênero textual conhecido como ‘creepypasta’. Esse tipo de escrita conta histórias de terror, suspense e rituais que são propagados em blogs e fóruns da internet. O responsável pela aula é o estudante de Letras com habilitação em Língua Inglesa Danilo Oliveira.

Na quinta-feira (19), às 19h, será realizada a oficina ‘Se não há magia, há regras’, ministrada pelo professor Cássio Cerqueira. Ele orientará os participantes sobre como formatar textos de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Já a oficina de ‘cosplay’, técnica oriental de caracterização, ficará a cargo de Lara Oliveira, no auditório da Uneb, em dois horários. Às 13h30 e às 19h da sexta (20).

Seis dias depois, a estudante de Jornalismo Rose Caroline Oliveira conduzirá a oficina de vídeo intitulada ‘O sujeito pós-massivo e a produção de conteúdo autônomo’, no dia 26, às 13h30. No dia 27 de outubro, também às 13h30, o aluno Danilo Oliveira voltará a ministrar, em parceria com o professor José Carlos Félix, uma oficina sobre literatura moderna.

As inscrições para todas as oficinas são gratuitas e podem ser efetuadas no Núcleo de Pesquisa e Extensão (NUPE) do Campus XXIII da Uneb. Não é necessário levar nenhum documento de identificação. Além de integrar a comunidade, essas oficinas contribuem para o processo pedagógico dentro e fora da universidade, como afirma o especialista em Educação e em Linguagens e Mídias Audiovisuais Maurício Amorim.

“Essas oficinas são importantes espaços de discussão, pois promovem uma integração livre das amarras do ensino mais tradicional. Atrelada ao ensino do audiovisual, como é a proposta de Rose, a execução de oficinas apresenta ainda mais efeitos positivos. Audiovisual é debate, é equipe, é construção coletiva”, relata o professor. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios