CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundoTop
Trending

#Chapada: Terremoto no Recôncavo Baiano foi sentido em Itaberaba e Iaçu; susto e preocupação nos relatos de moradores

Em plena pandemia do novo coronavírus, alguns moradores de Itaberaba e de Iaçu, além de outros municípios do entorno, relataram em redes sociais sobre o abalo sísmico sentido por volta das 7h45.

E quem achou que o mês de agosto ia passar rápido e sem problemas capotou na manhã deste domingo (30) com o baita susto que causou preocupação de moradores e autoridades devido ao tremor de terra que foi sentido em municípios da Chapada Diamantina. Em plena pandemia do novo coronavírus, alguns moradores de Itaberaba e de Iaçu, além de outros municípios do entorno, relataram em redes sociais sobre o abalo sísmico sentido por volta das 7h45.

Segundo o jornal o Globo, o tremor de terra aconteceu com maior intensidade nas cidades do Recôncavo e Baixo Sul Baiano na manhã deste domingo. Existem relatos de tremor também em Salvador, Lauro de Freitas, Santo Antônio de Jesus, Nazaré das Farinhas, São Miguel das Matas, Amargosa, Laje, Valença, Mutuípe, Itatim, Elísio Medrado, Jaguaripe, Cruz das Almas, Camamu, Jequiriça, Cachoeira, Itacaré, Conceição do Almeida, Ubaíra, Varzedo, São Felipe, São Miguel das Matas, Itaberaba e Iaçu.

No município de Conceição do Almeida, por exemplo, relatos afirmam que na localidade de Comércio de Jaguaripe uma televisão chegou a cair, cama tremer e guarda-roupas abriram as portas, assustando muitos moradores que até o momento não conseguiram entender o que de fato aconteceu.

Esse não é o primeiro alerta de tremores na região. No dia 19 de agosto, o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) confirmou o fenômeno em São Félix e em Cachoeira com magnitude de 1.6 mR. O Centro esclareceu que tremores pequenos são relativamente comuns no Brasil e podem ocorrer em qualquer lugar.

“Normalmente, não trazem nenhum perigo a não ser um pouco de susto à população”. Ainda segundo o Centro da USP, não é possível saber a natureza ou a causa destes pequenos abalos. O instituto disse que, geralmente, são causados por pressões geológicas naturais presentes na crosta terrestre.

De acordo com o site Voz da Bahia, moradores dos municípios de Santo Antônio de Jesus, Varzedo, Amargosa, Muritiba, São Miguel das Matas, Laje e Cruz das Almas alegam ter sentido tremores ao ponto de verem móveis balançando dentro de suas casas. Veja mais vídeo sobre o assunto.

Um morador de Itaberaba relatou ao Jornal da Chapada que sentiu o abalo em dois momentos, um forte às 7h45 e outro segundo mais leve as 08h17. “Balançou tudo, os meus gatos ficaram inquietos. A sensação era de que a casa estava balançando. Um amigo que estava em Itacaré veio embora com medo.”

Já o site BNews disse ter entrado em contato com a Defesa Civil da Bahia (Sudec) que confirma ter recebido relatos de moradores de ao menos 18 cidades baianas localizadas no Recôncavo e no Vale do Jiquiriçá.

“Foi um tremor de grande extensão como nunca antes registrado na Bahia. Estamos em contato com as prefeituras de todas as cidades e com institutos sismológicos para saber qual a magnitude do tremor na escala Richter”, disse o superintendente Paulo Luz.

O portal G1 entrou em contato com Aderson Nascimento, coordenador do Laboratório de Sismologia da UFRN, que faz o monitoramento dos fenômenos. Ele explicou que esse terremoto teve alta magnitude e também pôde ser sentido em Salvador.

“A gente fez uma análise preliminar e esse evento maior foi registrado pela rede mundial, foi de magnitude 4,6, a 6 km a sul para sudoeste de Mutuípe e em Amargosa. Salvador fica a pouco menos de 100 km de Mutuípe e, com essa magnitude, ele certamente foi sentido em Salvador”, detalhou Aderson.

Jornal da Chapada

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios