CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúdeTop
Trending

#Chapada: Embasa ofusca obra inaugurada pelo governador com irregularidades no abastecimento de água em Utinga

Nas redes sociais, o comentário é até de boicote da Embasa para prejudicar o mentor do projeto que originou a obra, o prefeito Joyuson Vieira (PSB).

Menos de oito dias da inauguração do sistema de abastecimento de água com captação do Riacho da Mariazinha, em Utinga, na Chapada Diamantina, e a população já começou a reclamar. Moradores de diversos pontos do município relatam insatisfação e irregularidade no abastecimento do recurso natural que antes era realizado de forma regular. De acordo com dados enviados ao Jornal da Chapada, o caso envolve diretamente a Embasa, empresa que realizou a obra inaugurada no dia 1º de outubro e que teve investimento de R$6 milhões.

“Estou tentando entender isso. Aí na baixada é bom. Mas vai para o núcleo rural, Liberdade, Santa Luzia são os locais onde estão acontecendo dificuldades. Estamos falando com certeza do que está acontecendo. O prefeito não tem culpa disso não e o povo está culpando o gestor. Se tem algum culpado nessa falta de abastecimento é a Embasa, o gerente da empresa”, salienta um morador que não quis se identificar. Ainda segundo dados, a Embasa alega problemas operacionais, mas vários bairros estão ficando sem água.

Nas redes sociais, o comentário é até de boicote da Embasa para prejudicar o mentor do projeto que originou a obra, o prefeito Joyuson Vieira (PSB), que inclusive tenta a reeleição no pleito de 15 de novembro. “Querem tirar o brilho da obra e a importância dela. Isso é um absurdo e não é possível que o governador concorde com isso, ele teve aqui e viu o sofrimento do povo de perto. A qualidade da água é melhor do que a que captada no Rio Utinga. Além do mais, a obra vai ajudar a diminuir a escassez do recurso em outros municípios, como Wagner, Lajedinho e até Andaraí”, destaca outro morador em contato com o Jornal da Chapada.

A reportagem tentou contato com a assessoria da Embasa e aguarda uma posição da empresa sobre o caso. No dia da entrega, a diretora de Empreendimentos da Embasa, Rita Bonfim, falou da importância da obra e da superioridade da qualidade da água trazida do Riacho de Mariazinha. “A população se queixava da água que chegava à sede, embora ela estivesse dentro dos parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Saímos de uma quantidade de sais de 180mg/l para 20mg/litro, melhorando a sensação no paladar”, explicou.

Circular da Embasa
Um texto com arte e marca da Embasa circula por redes sociais e até foi publicado por blogs da região. No informativo, a empresa diz que para melhorar a operação de abastecimento de Utinga, a partir da última segunda-feira (5), a Embasa mudou o horário de manobra no município, que anteriormente era às 8h da manhã, para 00h, horário de início da operação do sistema.

“O impacto é diretamente no tempo de abastecimento de cada setor [zona alta e zona baixa]. Na circular, um quadro mostra datas e horários das manobras para o mês de outubro no município de Utinga.

Jornal da Chapada

Leia também

#Chapada: Governador parabeniza prefeitura de Utinga pelos investimentos em saúde e promete laboratório e equipamentos para hospital

#Chapada: Rui Costa anuncia investimentos na área de saúde em Utinga e recebe demandas que beneficiam a região

#Chapada: Sistema de abastecimento entregue pelo governo retira água do Riacho de Mariazinha e beneficia mais de 20 mil moradores de Utinga

#Chapada: “Entrega de sistema da Mariazinha é sonho realizado em Utinga”, diz Marcelinho durante ato com o governador

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios