Matéria da TV Aratu mostra a madrugada de combate a incêndio na Chapada Diamantina; confira vídeo

Postado em nov 21 2015 - 1:00pm por Jornal da Chapada
foto5

São os brigadistas voluntários, que passam as noites na mata apagando o fogo e costumam ir aos pontos mais isolados para o combate | FOTO: Dmitri de Igatu |

O combate ao fogo na Chapada Diamantina envolve diretamente os brigadistas voluntários, que atuam ininterruptamente para controlar as chamas que já destruíram mais de 30 mil hectares do Parque Nacional. E a noite é um momento onde o trabalho é intensificado para os brigadistas que tentam debelar incêndios na região. A TV Aratu foi até área de atuação dos combatentes, onde o repórter Bruno Sales acompanhou de perto, o trabalho realizado. Em vídeo publicado no canal do Youtube, a TV mostrou como é de perto a labuta das pessoas que dedicam tempo e energias para não deixar o fogo se alastrar.

A mídia nacional também mostrou dados importantes sobre as chamas que atingem a região, como a matéria do jornal Folha de S. Paulo, que considerou o incêndio um dos três piores deste século no local. “Os vales esverdeados da Chapada Diamantina, onde a mata atlântica se encontra com o cerrado e a caatinga, estão virando cinzas pela sétima vez nos últimos 15 anos. Estima-se que o fogo tenha consumido a vegetação em uma área equivalente a 30 mil campos de futebol”.

Leia também:
Brigadistas atuam no rescaldo dos incêndios debelados na madrugada no Vale do Capão; energia fraca atrapalha
Fogo na Chapada: Novo foco de incêndio aparece na região de Mucugê
Fogo não está controlado; brigadistas combatem chamas dentro e fora do Parque Nacional da Chapada Diamantina
Situação dos incêndios florestais na Chapada Diamantina será apurada pelos Ministérios Públicos

Na matéria da Folha, o secretário estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, diz que “do ponto de vista ambiental, é uma catástrofe”. Ainda conforme publicação, “o impacto da erosão e do assoreamento nos mananciais é a principal preocupação no médio e longo prazo, pois a região concentra nascentes dos principais rios da Bahia, inclusive o Paraguaçu, que serve 2,5 milhões de pessoas na Grande Salvador. Em rios como o das Águas Claras e o do Cercado, a mata ciliar foi destruída de uma margem à outra”.

Confira vídeo publicado no Canal do Youtube da TV Aratu:

Mais informações
O periódico paulista aponta também, que os bombeiros ainda não conseguiram identificar as causas do fogo e o governo estadual acionou uma equipe de policiais de Salvador para investigar o caso. O secretário Spengler diz que existem “indícios de que alguns dos incêndios foram criminosos”.

A região não tem estrutura específica para investigação de crimes ambientais. A unidade dos bombeiros especializada no combate a incêndios ambientais, inaugurada em 2014, não tem pessoal nem equipamentos adequados. “A estrutura fixa que temos hoje não é a ideal. Mas o mais importante é que as ações sejam rápidas e coordenadas nos casos de emergência”, afirma o secretário à Folha.

A atual estrutura de apoio conta com 11 aeronaves e uma centena de bombeiros. Mas são os voluntários, que passam as noites na mata apagando o fogo, que costumam ir aos pontos mais isolados. Jornal da Chapada com informações da Folha de S. Paulo.

Confira imagens dos incêndios na Chapada:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também:
Secretário diz que incêndio na Chapada atinge 15 mil hectares: ‘Talvez não se possa superar’
Campanhas de universidades arrecadam doações para brigadistas que combatem o fogo na Chapada
Massa de ar quente volta a ganhar força e diminui a nebulosidade e chance de chuvas na Chapada
Fogo na Chapada: Aeronave da FAB lança 48 mil litros de água em Mucugê e Morro Branco

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

7 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.