AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

ICMBio ainda não consegue avaliar estragos causados pelo fogo na Chapada Diamantina

foto5
Os dois focos existentes, em Andaraí e no Gerais do Vieira, perto do Capão (Palmeiras), foram amenizados, mas ainda não foram debelados | FOTO: Reprodução/José Antônio |

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão que administra o Parque Nacional da Chapada Diamantina (Parna) ainda não tem como avaliar os estragos causados, na fauna e na flora, pelos incêndios florestais que acontecem na região desde a última sexta-feira (11). O Jornal da Chapada entrou em contato com o ICMBio, na manhã desta quarta (16), que informou que os equipamentos disponibilizados pelo Governo do Estado – um helicóptero, uma van e três carros tracionados, deveriam chegar durante a tarde.

De acordo com os relatos de Lusilane Oliveira, assistente administrativa do ICMBio há 15 anos, houve um sobrevoo pela manhã, para analisar a área atingida pelo incêndio no parque. “A situação acalmou, mas o fogo ainda não foi extinto. O tempo muda muito, amanheceu fechado, mas assim que o sol chega e esquenta o tempo, o fogo reinicia. Por isso não há como prever quando os focos serão extintos”, conclui.

Os dois focos existentes, em Andaraí e no Gerais do Vieira, perto do Capão (Palmeiras), foram amenizados, mas ainda não foram debelados. Segundo Oliveira, “em Andaraí tem pouco fogo, mas ainda tem”. Atualmente, 17 pessoas estão no combate ao fogo na Serra do Ramalho (Andaraí), e na região do Capão, uma nova equipe com aproximadamente 30 pessoas se preparam para voltar a atuar à tarde.

O ICMBio ainda aguarda a chegada do helicóptero, um reforço eficaz para o combate. “Eu acredito que o helicóptero vai ser utilizado primeiro para transportar essa equipe de Andaraí, para um foco que está num local distante e de difícil acesso no próprio município”, explica Lusilane. A assistente administrativa do Instituto ainda informa que as duas aeronaves (modelo air tractor), que estão jogando água, vão ficar na região do Capão.

Avaliação do impacto
O Instituto estima que 9 mil hectares já foram afetados pelo fogo, mas ainda não é possível precisar o quantitativo de animais de diferentes portes morreram ou quantas árvores seculares foram queimadas. O impacto para a biodiversidade é inestimável, serão necessárias muitas décadas para se recuperar.

Jornal da Chapada

Confira imagens:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também:
Operação Bahia Sem Fogo na Chapada Diamantina é reforçada com Corpo de Bombeiros
Confira imagens dos incêndios que consomem o Parque Nacional da Chapada Diamantina
Chapada Diamantina teve mais de 9 mil hectares consumidos pelo fogo, diz ICMBio
Aeronave será enviada nesta quarta para reforçar combate aos incêndios na Chapada Diamantina

Leia também:
Fogo continua na Chapada Diamantina e brigadistas querem ajuda de helicópteros em Andaraí
Chapada: Prefeitura de Mucugê diz que auxiliou os brigadistas no combate ao fogo
Incêndios afetam áreas da Chapada Diamantina; região próxima ao Vale do Capão é atingida
Brigadistas contêm fogo no Parque Nacional da Chapada Diamantina e seguem monitoramento; entenda a situação

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios