#Turismo: Feriadão de 7 de Setembro é sempre bem aproveitado na Chapada Diamantina

Postado em set 4 2017 - 9:15pm por Jornal da Chapada
foto

Poços, grutas, cachoeiras e muita cultura e trilhas de diferentes níveis são algumas das opções da região chapadeira para o feriado prolongado | FOTO: Rui Rezende |

O feriadão do Dia da Independência do Brasil (7 de Setembro) será uma quinta-feira neste ano, com isso muita gente está se programando para uma folga prolongada curtindo na natureza da Chapada Diamantina. Neste período, as cidades da Chapada Diamantina são muito procuradas por turistas, que buscam no contato com as belezas naturais – cachoeiras, poços, morros e cavernas – um alívio para suas tensões. Os viajantes também podem desfrutar dos desfiles com fanfarras, celebrando o Dia da Pátria, que são tradicionais nos pequenos municípios da região.

A Chapada é uma das mais extensas zonas turísticas da Bahia, e é dividida em três circuitos. O Circuito do Diamante é o mais conhecido, e abarca municípios como Andaraí, Ibicoara, Iraquara, Itaetê, Lençóis, Mucugê, Nova Redenção, Palmeiras. O Circuito do Ouro é composto por municípios como Abaíra, Livramento de Nossa Senhora, Piatã, Rio de Contas. E, por fim, o Circuito da Chapada Norte, que congrega os municípios de Bonito, Campo Formoso, Jacobina, Miguel Calmon, Morro do Chapéu, Wagner.

Para você não se perder em meio a tantas opções de passeios, selecionamos algumas, é só escolher e se programar. Se prepare. Chame os amigos, a família, bote a barraca de camping na mochila e pegue a estrada!

Leia também
Chapada Diamantina tem muitas opções para se aventurar na natureza; conheça trilhas e locais para visitar

caim

Os principais atrativos são o mirante da Rampa do Caim (foto), a entrada do cânion do Guariba e as cachoeiras selvagens do rio Guariba | FOTO: Reprodução/Tom Alves |

Mucugê e Igatu
Mucugê é tombada como patrimônio nacional pelo Instituto Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e foi construída nas margens da Serra do Sincorá. O seu principal destaque é o Parque Municipal de Mucugê, onde está localizado o Parque Sempre-Viva, projeto bem sucedido de educação e preservação ambiental, além do Museu Vivo do Garimpo.

Já Igatu é um distrito que pertence ao município de Andaraí e fica localizada entre a sede e Mucugê. O vilarejo também é tombado como patrimônio nacional pelo Iphan e possui diversos atrativos especiais, como a Galeria Arte e Memória, um museu a céu aberto, que guarda utensílios do garimpo e dos escravos, e as seis cachoeiras ao seu redor, ideais para a prática do trekking e da escalada.

Leia também
Chapada Diamantina é destino certo para aventureiros e amantes da natureza de todo o mundo

capão

O Vale do Capão se destaca como um paraíso ecológico fincado no coração da Chapada Diamantina | FOTO: Reprodução |

Vale do Capão
Localizado no município de Palmeiras, o Vale do Capão resguarda paisagens e belezas naturais encantadoras. As trilhas são basicamente compostas por cachoeiras, dentre outras preciosidades naturais. É onde fica a trilha mais utilizada para a Cachoeira da Fumaça, a mais alta do Brasil, uma área tomada por Mata Atlântica, montanhas de até 1,5 mil metros, além de fauna e flora diversificadas. Não é por falta de atrativos que o Vale se destaca, lá se tem trilhas para os Gerais, a correnteza do Rio Preto e o imponente Morrão.

Leia também
Chapada: Conheça as cachoeiras e mirantes do Vale do Pati; uma das trilhas mais procuradas da região
Morro do Castelo é encantamento para caminhantes da Chapada Diamantina

Turistas apreciam a vista desta gruta que leva ao topo do Morro do Castelo | FOTO: Felipe Floresti/UOL |

Vale do Pati
A maioria dos turistas que já fez o percurso afirma que é um dos melhores e mais bonitos roteiros da Chapada Diamantina. O Pati fica no meio do Parque Nacional da Chapada (Parna), entre os municípios de Andaraí e Mucugê, e possui três vias principais de acesso para começo e término da travessia: Vale do Capão, Guiné e Andaraí. Este trekking se caracteriza por caminhadas em extensas áreas planas, com alguns momentos de subidas e descidas íngremes e passagens por leitos de rios. A cada instante o trilheiro se depara com morros deslumbrantes e enormes, rios magníficos, cachoeiras exuberantes que fazem compreender e admirar a magnitude da natureza local.

Leia também
Chapada: Volume da Cachoeira do Ferro Doido deixa turistas boquiabertos em Morro do Chapéu
Chapada: Morro do Chapéu abriga sítios de arte rupestre e cachoeiras ainda pouco exploradas

capa

A cachoeira do Ferro Doido fica a 18 quilômetros de Morro do Chapéu pela rodovia BA-052, a famosa ‘Estrada do Feijão’ | FOTO: Montagem do JC |

Morro do Chapéu
O município de Morro do Chapéu, do Circuito Chapada Norte, possui mais de 10 sítios que reúnem pinturas em grutas e pedras, com uma infinidade de cachoeiras, paredões, desfiladeiros e a maior concentração de orquídeas da Bahia. A cidade, localizada a mais de mil metros de altitude, é também o paraíso dos fãs de esportes radicais, rota certa para a prática de rapel, mountain biking, trekking e cavernismo. Ganha destaque a Cachoeira do Ferro Doido, situada a 15 km da sede, chega a alcançar no ponto mais alto 98 metros, formados pelo rio de mesmo nome.

Leia também
Chapada: Jussiape e Rio de Contas são boas opções para curtir o 7 de Setembro
Chapada Diamantina é destino de ecoturismo para o feriadão de 7 de Setembro

eco

Cachoeira do Fraga é atração em Rio de Contas | FOTO: Divulgação/Aventuras ECO |

Rio de Contas
Localizada no Circuito do Ouro, Rio de Contas é a cidade mais antiga da Chapada. Ela possui um dos três conjuntos arquitetônicos coloniais mais importantes e belos da Bahia, e abriga quase 300 construções históricas tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com diversos atrativos naturais em seu entorno, o município é detentor dos picos mais altos do Nordeste: o do Barbado (o mais alto, com 2.033 metros, fica entre Rio de Contas, Abaíra e Piatã), do Itobira (com 1.970 metros) e das Almas (com 1.958 metros). Os dois últimos, em Rio de Contas.

Leia também
Chapada: Ibicoara tem muitos locais para visitar além das cachoeiras do Buracão e Fumacinha
Chapada: Conheça a Cachoeira do Buracão no município de Ibicoara; veja vídeo

viajadora

O acesso à Cachoeira da Fumacinha é feito pelo Parque Natural Municipal do Espalhado | FOTO: Reprodução/Site Viajadora.com |

Ibicoara
Ibicoara fica no sudoeste da Chapada e a 1.700 metros de altitude, a cidade, cujo nome significa ‘buraco na terra’, vem ganhando espaço no turismo local. Seu principal atrativo – a Cachoeira do Buracão, fica localizada no Parque Municipal do Espalhado, uma unidade de conservação com uma área de 611 hectares, a 30 quilômetros da sede do município. Outras belezas naturais, como a Cachoeira da Fumacinha, do Lucuri e do Rio Preto também fazem muito sucesso entre os turistas e atraem, principalmente, os adeptos de esportes de aventura como o rapel, o cascading, a escalada e o trekking.

Como chegar
Existem três opções de transporte para chegar à região da Chapada Diamantina, de carro, de ônibus ou de avião. De carro, saindo de Salvador, pegar a BR 324, sentido Feira de Santana, de lá é possível seguir pela Estrada do Feijão, BA-052, até Ipirá, onde pegará a estrada para Itaberaba e seguir pela BR 242. A outra opção é seguir de Feira de Santana pela BR-116 até a altura do Paraguaçu e pegar a BR 242.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.